$type=grid$count=3$m=0$sn=0$rm=0$show=home

2018$type=three$m=0$rm=0$h=400$c=3$show=home

Sou pobre sim, mas um condenado pelo destino?

Este texto fala de mim, mas o intuito é que sirva de reflexão para alguém, porque muitos ainda pensam que pobreza é hereditário e que não p...

Este texto fala de mim, mas o intuito é que sirva de reflexão para alguém, porque muitos ainda pensam que pobreza é hereditário e que não podemos sonhar com algo melhor.


Eu nasci numa família humilde; humilde, digo, no sentido de ‘pobre’ mesmo, mas não pobreza de espírito, porque nunca me senti assim, mas daquela família abastada eu nunca fui; sou de um país Africano, Cabo Verde, localizada estrategicamente entre os continentes Americano, Europeu e Africano, mas sem riquezas naturais; não temos ouro, nem diamante, nem petróleo, nem gás, nem nada disso; aqui não corre rios e não temos florestas tropicais; não temos plataformas petrolíferas, nem garimpos; no entanto, como diz o povo, ‘vendemos a paz e a tranqüilidade de um país sem guerra’; mas, sendo africano, isso já cria na mente de muitos uma idéia racista. Será que da África sai alguma coisa boa? Assim pensam alguns e nem me refiro tanto aos que nunca pisaram nossas terras, mas a nossa própria gente, nosso povo, minha família. Parece que somos condenados a um destino incerto e que não podemos sonhar além de nossas limitações sociais, condições familiares ou do próprio país.

No parlamento os políticos conversam sobre uma África com um futuro brilhante, mas parece até coisa da teoria da evolução, onde tudo aconteceu em milhares e milhares de anos; será que é assim que temos que pensar no futuro da África? Nossas guerras tribais, civis, um dia vão acabar? Quando teremos uma África mais justa, mais abastada, mais pacífica? Será que nunca seremos vistos como humanos por povos de pele branca ou outra cor qualquer? E o que dizer do preconceito do povo do nosso próprio sangue? Tenho visto que o Africano é mais preconceituoso com ele mesmo do que o preconceito sofrido.

Cresci numa comunidade onde a condição familiar dita quem é quem, e meu pai é um pescador, minha mãe nem foi à escola. Fruto deles, quem eu poderia ser? Condenado a ser um iletrado pro resto da vida ou um marinheiro!?  Mas por quê? Será que isso é hereditário? Eu sempre ouvi de meu pai que ele não continuou seus estudos porque na época não tinha condições para ele e seus irmãos estudarem, fez a 4ª classe antiga e minha mãe nos conta que seus pais não a colocaram na escola porque pensavam que ia pra escola namorar e que deveria ficar em casa fazendo o trabalho doméstico. Eu estaria condenado a seguir esses passos? É um legado que eu tinha que receber e continuar o trabalho? Eu não posso sonhar em ser um doutor como muitos pais sonham para seus filhos? Uma vez repeti o 8º ano escolar porque eu ajudava o meu pai a trabalhar no mar e sempre chegava em casa no horário de ir pra escola, não tinha tempo para estudar e muito menos dava pra transitar de classe, mas quando cheguei em casa, no dia em que as notas foram lançadas, a minha mãe queria que meu pai me repreendesse com vara para que eu estudasse mais, mas meu pai sabia que não era bem assim. Ele me disse que se eu não quisesse ser um pescador como ele que deveria estudar mais; falei pra ele que se ele quisesse que eu estudasse mais, teria que me tirar do trabalho que eu estava fazendo porque eu não conseguia conciliar isso com os estudos e ele concordou comigo; os anos seguintes provaram que o fato de ter repetido de classe tinha uma causa e não era por desleixo meu; eu gostava da escola e era um bom aluno, eu sabia disso muito bem.

Mas, depois de terminar o 12 ano de escolaridade, alguns planos não deram certo e decidi ir fazer meu curso superior no Brasil. Meu pai não tinha um centavo para me dar e eu já tinha passado em 4º lugar no vestibular daquele ano, não podia perder a oportunidade, então eu fui ao banco fazer empréstimo, o que não me foi concedido depois de alguns meses, até que alguém pagou a minha passagem pro Brasil, o meu pai emprestou algum dinheiro e meu deu para levar comigo. Quando cheguei em Fortaleza, no Ceará, e comprei a minha passagem de ônibus, não restou muito dinheiro para quando eu chegar na Bahia me sustentar, e o pior é que não sabia quando teria mais dinheiro. Desse dia em diante senti que ia ser a maior luta da minha vida, mas eu tinha um sonho e não era pelo fato de ter nascido num país Africano e de uma família pobre que eu ia desistir disso, porque pobreza não é um crime e nem defeito de caráter; seis anos depois, terminei meu curso de 4 anos, sem voltar uma féria para casa, mas eu nunca menti sobre o que passei nesses seis anos no Brasil, sempre contei dos meus problemas para alguém e muitos me ajudaram; mas eu fico triste ainda quando ouço comentários como ‘mas o pai dele tem condições pra que o filho estude no Brasil?’, ‘ele foi ao Brasil, estudou, mas hoje está jogado na capital de seu país sem emprego’, ‘tem gente que não aceita sua condição e o que deveria fazer é se conformar’; me diz o que vem à sua mente quando você escuta isso? Mas quando olho pra trás e vejo que meu pai soou no mar e ainda faz isso para que o necessário não nos falte, quando vejo que nunca moramos na rua e temos casa para morar e dar pra quem não tem um teto, quando vejo que meus irmãos todos estão praticamente formados e que até hoje não demos motivos pra ninguém falar mal de nós, só não entendo porque ainda tem gente que não se conforma com seu sucesso na vida, e não foi por caminhos ilegais. Se hoje somos formados foi porque a nossa pobreza material não afetou nosso espírito sonhador e se estamos onde estamos é porque Deus nos deu uma mente brilhante e vamos crescer, crescer mais, não como forma de orgulho pessoal, mas porque conhecimento não tem limite e ninguém vai dizer que já chega e que não podemos ir mais além.

Alguém de seu próprio sangue não quer lhe ver crescer, mas será que tenho que acreditar no destino de que nasci na pobreza e que meu caminho é esse? Eu não posso mais sonhar com algo melhor?

Nascer destinado a uma vida medíocre não é uma ordem, não é genético nem hereditário, mas viver com uma mentalidade medíocre, achando que deveríamos ser condenados a um viver sem esperança de dias melhores porque foi na pobreza que nascemos, isso sim, é destino escolhido.

Vamos crescer sim, muito mais, para que o nome de Deus seja exaltado e para que o mundo veja que ninguém nasce com o destino traçado para a derrota e nem deveria se conformar com uma vida medíocre. Podemos sonhar, sim, e ver isso real.


Hoje vejo meus sonhos reais e o tempo vai provar muito mais, porque ainda sonho com tantas coisas mais! ‘O sonho não acabou!’

Por Isaías Cardoso

COMMENTS

Nome

2016,40,2017,24,2018,7,Adolescentes,2,Ano Bíblico,6,Aplicativos,1,Artigos,28,Audiobooks,1,Aventureiros,22,Bandeiras,2,Bom de Biblia,2,Brincadeiras Sociais,4,CD Jovem 2010,7,CD Jovem 2011,11,CD Jovem 2012,10,CD Jovem 2013,3,CD Jovem 2014,5,CD Jovem 2015,6,CD Jovem 2016,6,CD Jovem 2017,3,Clube de Jovens,8,Coletânea de Louvor,1,Concursos Biblicos,9,Congresso Jovem,1,Convenção MJ,3,Culto Jovem,5,Curiosidades,3,Cursos Online,4,Datas Importantes,10,Desafios JA,1,Desbravadores,26,Dia das Mães,4,Dia do Jovem Adventista,20,Dia dos Pais,1,Dia Mundial dos Desbravadores,2,Dia Mundial dos JA,9,Dicas | Liderança,39,Dinâmicas,9,Domingos Especiais,8,Downloads,2,Ellen White,4,Encenação,1,Estudos Biblicos,2,Evangelismo,10,Futuro com Esperança,1,GAJA,2,Geração 148,1,Gincanas,3,Guias de Estudo,2,História da Igreja,2,Histórias,1,Humor,2,Ideais,1,Ideais | JA,2,Institucional,1,JA,3,Jogos Bíblicos,13,Jograis,9,Letras de Músicas,7,Livro Missionário,3,Livros | Baixar,7,Livros do Ano,9,Logos,2,Logotipos,3,Manuais,4,Manuais Infantis,3,Materiais | Downloads,49,Materiais JA,1,Meditação,50,Ministério Jovem,9,Músicas,4,Músicas JA,25,Mutirão de Natal,1,O Grande Conflito,1,Operação Resgate,4,Oração,1,Palestras,3,Para Pensar e Refletir,62,Partituras Cd Jovem,3,Perguntas e Respostas,3,Pioneiros Adventistas,1,Programas JA,16,Projeto Reencontro,1,Projetos,3,Propaganda,19,Reunião Social,2,Revista Ação Jovem,14,Semana da Familia,2,Semana de Oração Jovem,11,Semana Santa,6,Sexta Jovem,1,Sociedade JA,3,Tema Jovem | 2010,8,Tema Jovem 2011,4,Tema Jovem 2013,4,Tema Jovem 2015,2,Tema Jovem 2016,1,Tema Jovem 2017,6,Tema Jovem 2018,1,Treinamentos,2,Uniformes,2,Vídeos,12,Vigília Jovem,1,
ltr
item
.: Universo Jovem Adventista: Sou pobre sim, mas um condenado pelo destino?
Sou pobre sim, mas um condenado pelo destino?
http://4.bp.blogspot.com/-wSS3yNXTZgs/U__fKVGwQqI/AAAAAAAABQ0/GjK1q0WgQNw/s1600/sou%2Bpobre%2C%2Bmas....jpg
http://4.bp.blogspot.com/-wSS3yNXTZgs/U__fKVGwQqI/AAAAAAAABQ0/GjK1q0WgQNw/s72-c/sou%2Bpobre%2C%2Bmas....jpg
.: Universo Jovem Adventista
https://universojovemadv.blogspot.com/2014/08/sou-pobre-sim-mas-um-condenado-pelo.html
https://universojovemadv.blogspot.com/
https://universojovemadv.blogspot.com/
https://universojovemadv.blogspot.com/2014/08/sou-pobre-sim-mas-um-condenado-pelo.html
true
1245779840214816564
UTF-8
Carregar todos os artigos Não encontramos nenhum artigo VER TUDO Leia mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Inicio PÁGINAS ARTIGOS Ver Tudo VOCÊ PODE QUER LER TAMBÉM: CATEGORIA ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS ARTIGOS Não foi encontrado nenhum artigo com o termo pesquisado Voltar ao Início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hour ago $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 Semanas atrás Seguidores Seguindo THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share. STEP 2: Click the link you shared to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy