.

Esse material eu encontrei nos meus arquivos, de quando eu fazia liderança Jovem e achei interessante compartilhar convosco, pela importância do trabalho em equipe. Com a indagação "Onde estão as Equipes?", o autor procura nos ajudar a entender que trabalhar em equipe faz sentido. Leia o material completo abaixo:

Existe dois tipos de equipes: equipes funcionais e equipes de projeto.

Chamo de equipes funcionais as de caráter permanente, que fazem parte da estrutura e respondem hierarquicamente a um supervisor. Realmente, é raro ver uma destas funcionando como uma verdadeira equipe. O que se vê é um gerente autocrático, praticando o micro-gerenciamento e se relacionando com o grupo de forma isolada e fragmentada. Quando ele é chamado a assumir uma postura de líder de equipe, ele convoca o grupo para tratar de irrelevâncias.

A equipe de projeto é aquela de duração definida criada par executar uma tarefa especifica, com objetivos, prazos e meios definidos. Freqüentemente, é uma equipe multidisciplinar criada para resolver um problema ou executar um projeto. Tenho liderado ou assessorado mais de duas centenas desse tipo de equipe com duração de poucas semanas e outras com duração de 2 a 3 anos.

O que aprendi sobre o sucesso do trabalho em equipe:

a) Uma clara definição dos propósito da equipe, para que ela foi criada e quais os resultados esperando. Embora seja óbvio, este é um ponto freqüentemente mal esclarecido.

b) Uma clara definição das contribuições esperadas de cada membro e suas responsabilidades. Isto deve ficar claro tanto para cada pessoa, como para o resto da equipe. Parece óbvio? Concordo, mas é muito comum a pergunta: o que este sujeito veio fazer?

c) Auto-avaliação: a equipe deve dedicar alguns minutos por semana para fazer uma avaliação de seus progressos, tanto na execução da sua missão, quanto no desenvolvimento de suas habilidades de trabalho em equipe.

d) Uma liderança que monitora os resultados, mas que confia na capacidade da equipe em planejar suas tarefas e resolver a maioria dos obstáculos que aparecem.

e) Uma liderança que inspira confiança, age de forma consistente com o que foi combinado e mostre firmeza nos momentos críticos.

Mas o maior problema em uma equipe não consiste somente em sua liderança ou falta de liderança e sim nos componentes da equipe. Por melhores que eles sejam; deveríamos sempre lhes perguntar em equipe. Pois o individualismo e estrelismo dentro de equipe de trabalho só trará complicações.

DISFUNÇÕES DE UMA EQUIPE

Veja as conseqüências que as disfunções de uma equipe pode causar para o seu clube.

1. Ausência de Confiança
O verdadeiro trabalho em equipe tem como base a confiança. É a primeira disfunção entre os membros de uma equipe. Podemos dizer que a origem está na falta de disponibilidade para se mostrar vulnerável dentro do grupo. Os membros da equipe que não se mostram abertos uns com os outros, em relação a seus erros e pontos fracos, tornam impossível contribuir as bases para a confiança.

2. Medo do Conflito
O fracasso em construir confiança é danoso porque dá o motivo para a segunda disfunção. As equipes nas quais não existe confiança são incapazes de se desenvolver no debate acalorado de idéias e sem censura. Ao contrário, os membros recorrem a discussões veladas e comentários reservados.

3. Falta de Comprometimento
Com a falta de conflito saudável é um problema, porque gera a terceira disfunção de uma equipe: falta de comprometimento. Sem poder colocar abertamente suas opiniões num debate acalorado e aberto, os membros da equipe raramente aceitam as decisões e se comprometem com elas. Muitas vezes a concordância acorrida nas reuniões é puro fingimento.

4. Evitar a Responsabilidade
Com a falta de comprometimento real, e aceitação, é desenvolvido o hábito de evitar responsabilidade, que corresponde a quarta disfunção de uma equipe. Sem haver comprometimento com um claro plano de ação, até as pessoas mais focadas e motivadas demonstram hesitação na hora de chamar a atenção dos colegas com relação a atitudes e comportamentos que aparecem contraproducentes e afetam o bem-estar geral da equipe.

5. Falta de atenção aos resultados
Quando há falta do chamamento à responsabilidade cria-se o ambiente para surgimento da quinta disfunção: falta de atenção aos resultados. Ocorre quando os membros da equipe colocam suas necessidades de suas divisões, acima das metas coletivas da equipe.

O trabalho em equipe se deteriora se é permitido o desenvolvimento de uma única dessas disfunções. Do mesmo modo que uma corrente na qual haja um único elo quebrado, não tem utilidade, a equipe com alguma destas disfunções tem seu trabalho prejudicado.

Também, pode-se visualizar esse modelo imaginando o comportamento dos membros de uma equipe coesa:
· Confiam uns aos outros;
· Envolvem-se em conflitos de idéias sem qualquer censura;
· Comprometem-se com as decisões e planos de ação;
· Chamam uns aos outros à responsabilidade quando alguma coisa não sai de acordo com os planos;
· Concentram-se na realização dos resultados coletivos;

Postar um comentário

Universo Jovem Adventista

{picture#http://3.bp.blogspot.com/-X6ITLkOO-dU/Von21F5i21I/AAAAAAAABwY/dLoMMcLpSMc/s1600/Isaiascv.jpg} Me chamo Isaías Cardoso, sou o moderador do Blog 'Universo Jovem Adventista', criado em 2009 para dar suporte com materiais para o MJ. Sou líder desbravador e líder master de jovens. Obrigado pela visita! :) {facebook#http://web.facebook.com/isaiascv} {twitter#http://twitter.com/isaiascv} {google#https://plus.google.com/u/0/+IsaíasCardoso} {pinterest#https://br.pinterest.com/isaiascv/} {youtube#https://www.youtube.com/user/isaiascvnet} {instagram#https://www.instagram.com/iscarcv/?hl=pt-br}
Tecnologia do Blogger.