.

costelas Sempre me chamou a atenção o profundo simbolismo encontrado no fato de Deus ter tomado uma costela de Adão para criar, a partir dela, aquela que seria sua companheira – igual, mas diferente – a mulher. Ellen White escreveu que “Eva foi feita de uma costela tirada do lado de Adão, significando que ela não o deveria dominar, como a cabeça, nem ser pisada sob seus pés como se fosse inferior, mas estar a seu lado como sua igual, e ser amada e protegida por ele. Como parte do homem, osso de seus ossos, e carne de sua carne, era ela o seu segundo eu, mostrando isto a íntima união e apego afetivo que deveria existir nesta relação” (O Lar Adventista, p. 25).

As costelas são ossos longos, parecidos com arcos. A princípio, por sua ligeira flexibilidade, parecem frágeis, mas unidas ao osso externo, formam uma verdadeira “caixa” de proteção para os órgãos vitais, como o coração. Frágeis, mas fortes. Assim são as mulheres. Ilude-se quem pensa que, pelo fato de serem delicadas e sensíveis, elas não sejam capazes de proezas de deixar qualquer homem de queixo caído. O meu cai constantemente, até porque tenho três “costelinhas” lindas e especiais: minha esposa e duas filhas.

Sempre cercado por mulheres (também tenho duas irmãs e uma mãe queridas), sei bem do que elas são capazes e que a vida seria tremendamente sem graça, caso elas não existissem. Com a graça e a elegância de um arco, e a flexibilidade e a firmeza necessárias, elas dão um toque especial a nossa vida. Têm um jeito peculiar de enxergar as coisas e reagir ao mundo, ajudando-nos a ponderar e a sentir, e a viver de modo mais profundo e intenso.

As costelas protegem o coração. Quantas vezes minha esposa serviu de “porto seguro” quando as águas em volta pareciam me submergir. O coração apertado pelas lutas diárias encontrou e encontra abrigo no aconchego de um abraço, no acariciar de mãos suaves e delicadas. A mulher – a minha mulher, minha costela – é um paradoxo em carne e osso: consegue ser forte, protetora, sábia, e delicada, suave e dependente ao mesmo tempo. Que presente maior, mais insondável e precioso eu poderia querer do Criador?

Neste dia (que não deveria ser apenas um), quero expressar minha gratidão a Deus por cercar minha vida de costelas e, de modo especial, por ter escolhido a costela que vai me acompanhar – lado a lado – por toda a eternidade.

Feliz Dia das Mulheres!

Por Michelson Borges

---

Postar um comentário

Universo Jovem Adventista

{picture#http://3.bp.blogspot.com/-X6ITLkOO-dU/Von21F5i21I/AAAAAAAABwY/dLoMMcLpSMc/s1600/Isaiascv.jpg} Me chamo Isaías Cardoso, sou o moderador do Blog 'Universo Jovem Adventista', criado em 2009 para dar suporte com materiais para o MJ. Sou líder desbravador e líder master de jovens. Obrigado pela visita! :) {facebook#http://web.facebook.com/isaiascv} {twitter#http://twitter.com/isaiascv} {google#https://plus.google.com/u/0/+IsaíasCardoso} {pinterest#https://br.pinterest.com/isaiascv/} {youtube#https://www.youtube.com/user/isaiascvnet} {instagram#https://www.instagram.com/iscarcv/?hl=pt-br}
Tecnologia do Blogger.