.

Todo o homem quer ser livre, ou alias, nascemos livres. Livres para fazer o que bem entender, apesar de muitos confundirem liberdade com libertinagem. Querer ser livre não é fantasia pessoal, fomos criados como criaturas livres. O livre arbítrio é uma faculdade que Deus deu ao homem. Se não fossemos seres livres, nossos atos, nossas condutas não seriam de livre vontade, mas faríamos algo que nem os robôs, comandados. 

Mas me rasga o coração saber que existem muitos por ai julgando os outros pela cor da pele, raça, status social, religião, ideologias, … 

No passado, a raça branca usou seu poder e sua forca para escravizar os da pele negra. Isso deixou marcas que jamais serão esquecidas. Sugaram suas riquezas, abusaram de sua inocência, se enriqueceram à custa de um povo manso e humilde, por se acharem os donos do mundo

Lembro-me das historias da minha avó, de como ela se emociona ao lembrar do que passou debaixo do domínio de um povo colonizador. Eu já chorei ao escutar estas tristes lembranças. Uma coisa eu percebi: todas as vezes que ela fala de algo, sempre a relaciona com algum momento vivido naquele tempo numa terra escravizada. Não era escrava, mas vivia debaixo do domínio desse povo para conseguir sustento para sobreviver e criar seus filhos (um deles é o meu pai). 

Já se passaram muitos anos, mas sinto que o espírito de muitos é que sempre haja escravos e senhores, negros e brancos, “burros” e civilizados. Desde quando a cor da pele determinou quem é escravo e livre? Desde quando o poder é que determinara quem deve submeter ao domínio de outrem, se é que podemos dominar alguém? 

De uma coisa eu não tenho duvida: para Deus somos todos iguais. E, apesar de sofrer na pele a indiferença por ser de um povo diferente, de cor diferente, de uma cultura diferente, falando uma língua diferente, não somos animais (digo nós porque também sou AFRICANO). Sou igualzinho a todo o homem, criado pela mesma mão, pelo mesmo Deus. 

Até quando sofreremos ainda a indiferença? Até quando seremos desprezados? Não nos consideram gente, nem ligam. Mas uma coisa eu tenho em mente: eu não dou a mínima para o que os racistas pensam. Pra mim podem até pensar que a África é um animal. Eu sei quem sou, conheço a minha historia, sei quem é o meu Criador, sei o que faço neste mundo e para onde vou. 

Mas já imaginei o seguinte: como vai ser no céu? Os negros irão servir nas mesas dos brancos? Os negros irão dirigir as carroças para os passeios dos brancos? Ou teremos todos a mesma cor? Não sei! Creio que lá não haverá mansão para os “brancos” e senzala para os “negros”. Então como vai ser? Apenas sei que os preconceituosos não vão estar lá. Sei que se não mudarmos nossa ma conduta e preconceito vamos pro inferno. O céu é para pessoas mansas e humildes, pessoas com um coração igual a Deus, não de ignorantes e preconceituosos. Revemos nossos conceitos. 

Obs.: "vc é livre para pensar o que quiser. Se nao concordar comigo, entendo. Alias, entendo tantas coisas; mas isso doi demais, somos gente, temos carne e osso, nossa pele sente a dor tambem" 

Isaias Cardoso

Postar um comentário

Universo Jovem Adventista

{picture#http://3.bp.blogspot.com/-X6ITLkOO-dU/Von21F5i21I/AAAAAAAABwY/dLoMMcLpSMc/s1600/Isaiascv.jpg} Me chamo Isaías Cardoso, sou o moderador do Blog 'Universo Jovem Adventista', criado em 2009 para dar suporte com materiais para o MJ. Sou líder desbravador e líder master de jovens. Obrigado pela visita! :) {facebook#http://web.facebook.com/isaiascv} {twitter#http://twitter.com/isaiascv} {google#https://plus.google.com/u/0/+IsaíasCardoso} {pinterest#https://br.pinterest.com/isaiascv/} {youtube#https://www.youtube.com/user/isaiascvnet} {instagram#https://www.instagram.com/iscarcv/?hl=pt-br}
Tecnologia do Blogger.